Skip to content

Sujeito

by em 14/09/2010

SUJEITO

O termo da oração que manda no verbo é o sujeito. Para encontrar o sujeito de uma oração, na maioria das vezes, basta fazer a pergunta o quê? ou quem?antes do verbo.

Os jogos começam tarde.     (O que começa tarde?)

Meu namorado é ótimo.      (Quem é ótimo?)

TIPOS DE SUJEITO

  • Simples – tem um só núcleo.

Funcionam como sujeito simples:

Substantivo: A comida era deliciosa.

Pronome do caso reto: Eu estudei de manhã.

Pronome oblíquo: Mandei-os ficar no local em que estavam.

– Pronome demonstrativo: Isso reforça sua honestidade.

– Pronome indefinido: Alguém me disse que você sabe onde ele mora.

– Pronome interrogativo: Quem me chamou?

– Pronome de tratamento: Vossa Excelência tem razão.

– Pronome relativo: Ele foi o homem que matou a esposa.

– Verbo: Pesquisar estimula o meu aprendizado.

– Um numeral: Os dois riram de satisfação.

– Uma palavra ou expressão substantivada: o por fazer é só com Deus.

– Oração: É essencial que se produza mais livro.

  • Composto – tem dois ou mais núcleos:

Os estudos e o lazer começam tarde.

Minha professora e meu tio estão namorando.

Nós ele vamos ao cinema.

  • Elíptico (Oculto ou determinado) – Não está expresso na oração, mas fica subetendido.

Dirijo com cuidado. (eu)

Pai, afasta de mim este cálice. (tu)

Levou as crianças ao parque de diversões. (ele)

Encontraremos um amor para vida toda. (nós)

Passarás em um bom concurso público. (vós)

Traga-me mais água para o feijão. (você)

Diga-me sempre a verdade. (vocês)

  • Indeterminado – Não apresenta sujeito expresso nem pode ser identificado.

Primeiro caso: verbo na 3ª pessoa do plural.

Contaram-me a história de uma menina órfã.

Disseram muitas inverdades a meu respeito.

– Segundo caso: Verbo na 3ª pessoa do singular +pronome  SE* + (preposição / advérbio / adjetivo)

*esse SE tem função de índice de indeterminação do sujeito.

Acredita-se em milagres.

Não se acredita em vida após a morte.

  • Oração sem sujeito – ocorre com verbos impessoais. Inexiste sujeito.

– haver: no sentido de existir, acontecer, ocorrer, tempo.

– fazer, estar, ficar: no sentido de tempo, temperatura.

– fenômenos da natureza: ventar, trovejar, relampejar, chover, ventar, amanhecer, anoitecer, entardecer.

– ser : no sentido de tempo, distância.

– basta de / chega de.

HAVER (no sentido de existir, acontecer, ocorrer, tempo)

Havia diversas cidades históricas para visitar na viagem.

Houve muitos assaltos naquele período.

Ainda bandidos naquela cidade.

Deve haver muitos concursos no ano que vem.

Pode haver novos trabalhos nessa última semana.

Vai haver novas vagas para a área de humanas.

*lembre-se HAVER no sentido de EXISTIR não vai para o plural.

FAZER / ESTAR / FICAR (no sentido de tempo, temperatura)

Fazia muito tempo que eu almejava aquela vaga de emprego.

Está muito calor nessa sala.

Ficou muito frio nessa semana.

Deve fazer cinco dias que comecei a faculdade.

Pode fazer muito frio essa noite.

Vai fazer alguns dias que estamos aqui.

SER (no sentido de tempo, distância)

Da praia a cidade, são quarenta quilômetros.

Já são vinte horas.

FENÔMENOS NATURAIS (ventar, trovejar, relampejar, chover, ventar, amanhecer, anoitecer, entardecer)

Ventou muito esta manhã.

Anoitecia e tinha acabando de chegar.

Troveja forte agora.

BASTA DE / CHEGA DE

Basta de idiotice.

Chega de atrasos.

Anúncios

From → Português, Sujeito

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: